CineEco 2001

VII Festival Internacional de Cinema e Vídeo de Ambiente da Serra da Estrela

12 de Outubro a 21 de Outubro de 2001

Programa

Filmes Premiados

 

Secções Paralelas
A Paisagem dos Corpos e a Erosão dos Sentimentos
A aposta inicial para esta nova edição do VII Festival Internacional de Cinema e Vídeo do Ambiente da Serra da Estrela é o ciclo "A Paisagem dos Corpos, a Erosão dos Sentimentos". Numa época em que “a paisagem dos corpos” se torna bem mais atraente do que o jogo das emoções, onde “a erosão dos sentimentos” é um facto indesmentível, torna-se interessante verificar como o cinema tem abordado esse tema no últimos anos, tornado o sexo algo que se sustenta a si só, sem outras preocupações que o usufruto do prazer imediato, muitas vezes mesclando prazer e horror. Escolhemos para ilustrar este ciclos os filmes Assédio (Besieged), de Bernardo Bertolucci, De Olhos Bem Fechados (Eyes Wide Shut), de Stanley Kubrick, A Fidelidade (La Fidélité), de Andrzej Zulawski, Intimidade (Intimacy), de Patrice Chéreau, Uma Ligação Pornográfica (Une Liaison Pornographique), de Frédéric Fonteyne, Psicopata Americano (American Psycho), de Mary Harron, Romance (Romance), de Catherine Breillat e As Virgens Suicidas (The Virgin Suicides), de Sofia Coppola.

Outras Terras, Outras Gentes
Desde a sua primeira edição que o Cine Eco apresenta uma secção paralela, Outras Terras, Outras Gentes, que pretende mostrar um cinema alternativo, de origem não muito difundido no nosso país. São filmes de filmografias pouco representadas nos grandes circuitos, ou algumas consideradas independentes de países dominados pela grande indústria. Esta é uma oportunidade única para se ver bom cinema de França, Inglaterra, Hong Kong, Dinamarca, Irão, Uzberkistão ou mesmos dos EUA. Estão neste caso Antes Que Anoiteça (Antes que Anochezca), de Julian Schnabel, Betty (Nurse Betty), de Neil LaBute, Billy Elliot (Billy Elliot), Stephen Daldry, Dancer In The Dark (Dancer in the Dark), de Lars von Trier, Disponível Para Amar (In the Mood for Love ou Fa yeung nin wa), de Kar-wai Wong, Luna Papa, de Bakhtyar Khudojnazarov, O Quadro Negro (Takhté Siah), de Samira Makhmalbaf, Os Respigadores e a Respigadora (Les Glaneurs et la Glaneuse), de Agnès Varda e State and Main (State and Main), de David Mamet.

 

Cinema e Ecologia
Outra secção importante neste certame que se dedica essencialmente à defesa do ambiente, é a que vai repescando algumas obras estreadas no circuito comercial e que debatem aspectos importantes da ecologia. Este ano veremos Erin Brockovich (Erin Brockovich), de Steven Soderbergh, O Naufrago (Cast Away), de Robert Zemeckis e também se pode incluir nesta secção o já citado Os Respigadores e a Respigadora (Les Glaneurs et la Glaneuse), de Agnès Varda

Ciclo Ang Lee
Ang Lee foi durante este ano de 2001 um cineasta em foco, depois do triunfo do seu filme O Tigre e o Dragão. Mas a obra deste cineasta é particulramente interessante e mereceria ser revista, agora que a sua reputação ganhou corpo internacionalmente. O Cine Eco vai apresentar uma retrospectiva quase integral da obra deste cineasta, com O Banquete de Casamento, Comer, Beber, Homem, Mulher, Sensibilidade e Bom Senso, A Tempestade de Gelo, O Tigre e o Dragão e Cavalgando com o Diabo.

Cinema Português
O cinema português não foi obviamente esquecido, sendo projectadas algumas longas metragens de ficção recentemente estreadas em salas portugueses: O Fantasma, de João Pedro Rodrigues, Ganhar a Vida, de João Canijo, Noites, de Cláudia Tomaz ou No Quarto da Vanda, de Pedro Costa.

Porto: Uma Cidade no Cinema
Depois de na edição do ano passado se ter dado uma atenção especial a Nova Iorque (uma cidade no cinema), cabe a vez de se centrar o olhar no Porto (capital cultural europeia no ano de 2001), exibindo-se algumas películas que têm o Porto como cenário: JAIME, de António-Pedro Vasconcelos, TRÊS PONTES SOBRE O RIO, de Jean-Claude Biette, Aniki Bobó, de Manuel de Oliveira, Rio do Ouro, de paulo Rocha, A Costureirinha da Sé, de Manuel Guimarães, O Leão da Estrela, de arthur Duarte e O Passarinho da Ribeira, de Augusto Fraga.

Orson Welles: Retrospectiva
Uma retrospectiva de obras de Orson Welles (de quem há pouco se editou em Portugal o guião de O Mundo a Seus Pés, considerado hunanimemente como “O melhor argumento” da História do Cinema, será apresentada ao longo do Festival. Estão previstas exibições de Citizen Kane, The Magnificent Amberson, Journey Into Fear, The Stranger, The Lady From Shanghai, Macbeth, Confidential Report, Touch Of Evil e The Immortal Story

Cinema para crianças
Como todos os anos, o Cine Eco procura dar uma taenção muito especial às crianças, apresentando um conjungo de obras que lhe são especialmente dedicadas. No campo do cinema de animação, poderemos ver vários títulos de agrado seguro: Shrek, Toy Story 2 em Busca de Woody, A Caminho do El Dorado, Dinossauro e A Fuga das Galinhas.

Mas há ainda muitos documentários, ligados ao ambiente, á vida natural e a biodiversidade que foram seleccionados. “Enciclopédia Visual” é uma das melhores séries que se encontram disponíveis no mercado de vídeo português, com cada cassete dedicada a um tema especifico, quase todos eles mantendo relações estreitas com o ambiente, ainda que a vida natural seja a predominância. Acontece que muitos dos temas tão tratados de uma forma moderna, servindo-se de um bom grafismo. Estão neste caso os episódios programados para o Cine Eco: As Montanhas, Os Planetas, Oceanos, Ursos, Os Monstros, Sobrevivência, Os Répteis, O Cavalo e Outros Equídeos, O Tempo, O Voo, Desastres Naturais, Conchas, Os Mamíferos, Ilha, Os Insectos, Rios E Lagos, O Dinosauro, O Esqueleto, As Árvores, O Elefante, O Peixe, Tubarão, As Borboletas, O Deserto, Beira Mar, As Plantas, Ártico e Antártico, O Cão, A Màquina Humana, A Vida, Vulcões, Os Felinos, Os Anfíbios, Gorilas, A Visão, As Aves, A Selva e A Vida Na Pré-História.

“Veja Como Crescem” é outra instrutiva e divertida série essencialmente dedicada a crianças. Ver os animais a crescer, partilhando as suas aventuras e aprendizagens, é a temática destes interessantes e bem estruturados programas, contados como uma narrativa acessível a todos. Boa forma de ensinar a gostar dos animais e a compreender hábitos e comportamentos. Desta série poderemos ver Animais de Estimação, Os Animais do Bosques, Os Animais das Lagoas, Os Animais do Deserto, Os Animais do Mar, Os Animais das Árvores, Os Animais da Quinta, Insectos, Animais Selvagens e Os Animais da Selva.

Entre as diversas actividades paralelas, há a sublinhar uma exposição sobre actores e músicos, da responsabilidade de Luisa Cavalheiro Gomes, uma outra mostrando os desenhos de José Régio (no ano que se comemora o primeiro centenário do seu nascimento) e finalmente uma exposição sobre Cinema e Censura (que é igualmente motivo de um ciclo, recordando algumas obras proibidas no Portugal de antes de Abril), organizada pelo Museu da República e Resistência.

Não terminamos, porém, sem saudar muito particularmente as presenças dos Senhor Ministro da Ciência e Tecnologia, Professor Doutor Mariano Gago, na cerimónia de Abertura Oficial do Cine Eco, e do Senhor Ministro da Cultura, Professor Doutor Augusto Santos Silva, na cerimónia de Encerramento e atribuição de prémios.

Empresa Municipal de Cultura e Recreio Seia - Município de Seia - Ministério da Cultura - ICAM