VACAS E HOMENS GANHAM CINE’ECO 2013!

O filme SE EU TIVESSE UMA VACA (SI YO TUVIERA UNA VACA), da realizadora espanhola Norma Nebot é o vencedor do CineEco 2013 conquistando a Campânula d’ Ouro, correspondente ao Grande Prémio de Ambiente, patrocinado pela Sarah Trading, no valor de 2.500 euros.

Trata-se de uma curta-metragem documental, passada no Burkina Fasso, que através do otimismo e humor, explica animadamente a mais real das realidades deste país africano, pretendendo ao mesmo tempo mostrar, como ideias simples podem mover montanhas. Quanto à Competição da Lusofonia, o vencedor do Prémio Camacho Costa, patrocinado pela LusoCargo, no valor de 1.500 euros, foi para MEU PESCADOR, MEU VELHO, de Amaya Sumpsi, curiosamente, uma realizadora espanhola a residir em Portugal, com um filme sobre a comunidade pesqueira de Porto Formoso, na ilha de São Miguel nos Açores. Dentro da Competição da Lusofonia, destaca-se ainda o Prémio Panorama Regional, patrocinado pela MRG, (600 €) dedicado aos realizadores da região, em que o vencedor foi TRANPARÊNCIAS PERDIDAS, de Mário Pereira, Vitor Brito e Carlos Amaro, um filme sobre as consequências dos incêndios florestais na Serra da Estrela, que ganhou ainda uma Menção Honrosa, atribuído pelo Júri da Juventude.

O Júri da Competição Internacional presidido pelo novo Diretor da Cinemateca brasileira Lisandro Nogueira e constituído por Suzana Amado, diretora do Filmambiente do Rio de Janeiro, Carla Dâmaso do Observatório do Mar dos Açores, o músico Luís Portugal e o professor universitário belga, Peter Vogelaere atribuiu os seguintes prémios:

GRANDE PRÉMIO AMBIENTE CINE’ECO 2013 | SARAH TRADING

SE EU TIVESSE UMA VACA (SI YO TUVIERA UNA VACA), Norma Nebot, Espanha, 2013, 21’

PRÉMIO ANTROPOLOGIA AMBIENTAL | LIBERTY SEGUROS

DAMOCRACY (DAMOCRACY), Todd Southgate, Brasil, 2013, 35’

PRÉMIO EDUCAÇÃO AMBIENTAL

VAMOS SALVAR OS ALIMENTOS (FOOD SAVERS), Valentin Thurn, Alemanha, 2013, 54’

PRÉMIO CURTA-METRAGEM | COMPETIÇÃO INTERNACIONAL

TRADICIONAL MOBÍLIA IRLANDESA (iris folk furniture),

Tony Donoghue, Irlanda, 2013, 8’19’’

O Júri da Lusofonia constituído por Ana Fernandes, Aida Brito, Anita Cunhal, Dora Tracana e Maisa Antunes atribuiu os seguintes prémios:

PRÉMIO CAMACHO COSTA | LUSOFONIA | LUSOCARGO

MEU PESCADOR, MEU VELHO (O MY FISHMAN, MY OLDMAN!)

Amaya Sumpsi, Portugal, 2013, 58’

PRÉMIO PANORAMA REGIONAL | LUSOFONIA | MRG

TRANSPARÊNCIAS PERDIDAS

Mário Pereira, Vitor Brito e Carlos Amaro, Portugal, 2013, 26‘

MENÇÃO HONROSA | COMPETIÇÃO INTERNACIONAL

A QUINTINHA (Little Land), Nikos Dayandas, Grécia, 2013, 52 minutos

MENÇÃO HONROSA | LUSOFONIA

A ALDEIA DOS TÍSICOS

Hugo Dinis Neves, Portugal, 2013, 29’ 44’’

MENÇÃO HONROSA | LUSOFONIA

LINEAR

Amir Admoni, Brasil, 2012, 6’

O Júri da Juventude constituído por: Filipe Patrocinio, Diana Neves, Luisa Soares, Miguel Moreira, Ana Silva, Sérgio Viana, Sara Orsi, Hugo Branquinho, Catarina Ricci, Nuno Barata, Ricardo Boto, Tiago Samuel, Maddalena Gabbi, Ana Raquel Páscoa e Pedro Moreira atribuiu os seguintes prémios:

PRÉMIO JUVENTUDE LONGA- METRAGEM

METAMORFOSE (Metamorphosen), Sebastian Mez, Alemanha, 2012, 84’

PRÉMIO JÚRI DA JUVENTUDE CURTA-METRAGEM

THILAFUSHI GON’DUDHOH – DESPERDIÇAR DESTINO FINAL NAS MALDIVAS (WASTE FINAL DESTINATION IN MALDIVES)

Giulio Pedretti e Roberto Carini, Itália, 2013, 15’

MENÇÃO HONROSA | LUSOFONIA | JURI DA JUVENTUDE

A ALQUIMIA DO ESPÍRITO (THE ALCHEMY OF THE SPIRIT), Paulo Prazeres, Portugal, 2013, 98’

MENÇÃO HONROSA | PANORAMA REGIONAL | JURI DA JUVENTUDE

TRANSPARÊNCIAS PERDIDAS

Mário Pereira, Vitor Brito e Carlos Amaro, Portugal, 2013, 26‘